HOME

Comunidade dos Países de

Língua Portuguesa

 

Angola

Brasil

Cabo Verde

Galiza

Guiné-Bissau

 Moçambique

Portugal

 São Tomé e Príncipe

 Timor Leste

 

 

 

Escritores

(em formatação)

 

 

Artistas

(em formatação)

Cabo Verde

 

Oficialmente República de Cabo Verde, é um país insular africano e um arquipélago de origem vulcânica constituído por dez ilhas. Está localizado no Oceano Atlântico, 640 km a oeste de Dacar, no Senegal.

Foi descoberto em 1460 por Diogo Gomes ao serviço da coroa portuguesa, que encontrou as

ilhas desabitadas e aparentemente sem indícios de anterior presença humana. Foi colônia de Portugal desde o século XV até sua independência em 1975.


Capital: Praia

Presidente: Jorge Carlos Fonseca
Moeda: Escudo cabo-verdiano
Continente: África
População: 494.401 (2012) Banco Mundial
Pontos de interesse: Pico do Fogo, Jardim Botanico
Língua oficial: Língua portuguesa
Governo: República parlamentarista, República

 

Cabo Verde é uma república democrática semipresidencialista (parlamentarismo mitigado), com regime multipartidário. O governo é baseado na constituição de 1980, que instituiu o regime de partido único, revista em 1990 para introduzir o multipartidarismo e em 1992 para ajustá-la na totalidade com os valores da democracia multipartidária.

 

As eleições são presidenciais (para eleger o Presidente da República) e legislativas (para eleger

os deputados nacionais), que são eleitos para mandatos de cinco anos. O presidente do partido com maioria na Assembléia Nacional (Parlamento) é empossado como primeiro-ministro.

 

Em 2011, foram realizadas duas eleições: as legislativas, a 6 de Fevereiro, que deram a vitória ao Partido Africano da Independência de Cabo Verde com maioria absoluta; e as presidenciais, em 7 de Agosto (primeira volta) e 21 de Agosto (segunda volta), que deram a vitória a Jorge Carlos Fonseca (apoiado pelo Movimento para a Democracia) sobre o candidato Manuel Inocêncio de Sousa (apoiado pelo Partido Africano da Independência de Cabo Verde), tornando a primeira vez na história do país em que o presidente da república e o governo são apoiados por partidos diferentes.


O Presidente da República, a Assembléia Nacional e o Conselho Superior da Magistratura Judiciária (esses também eleitos pela Assembléia Nacional) participam na eleição dos membros do Supremo Tribunal da Justiça.

 

Cabo Verde é um arquipélago localizado ao largo da costa da África Ocidental. As ilhas vulcânicas que o compõem são pequenas e montanhosas. Existe um vulcão ativo, na ilha do Fogo, que é igualmente o ponto mais elevado do arquipélago, com 2829 m.

 

O país é constituído por 10 ilhas, das quais 9 habitadas, e vários ilhéus desabitados, divididos em dois grupos:
Ao norte, as ilhas de Barlavento. Relacionando de oeste para leste: Santo Antão, São Vicente, Santa Luzia (desabitada), São Nicolau, Sal e Boa Vista. Pertencem ainda ao grupo de Barlavento os ilhéus desabitados de Branco e Raso, situados entre Santa Luzia e São Nicolau, o ilhéu dos Pássaros, em frente à cidade de Mindelo, na ilha de São Vicente e os ilhéus Rabo de Junco, na costa da ilha do Sal e os ilhéus de Sal Rei e do Baluarte, na costa da ilha de Boa Vista;


Ao sul, as ilhas de Sotavento. Enumerando de leste para oeste: Maio, Santiago, Fogo e Brava. O ilhéu de Santa Maria, em frente à cidade de Praia, na Ilha de Santiago; os ilhéus Grande, Rombo, Baixo, de Cima, do Rei, Luís Carneiro e o ilhéu Sapado, situados a cerca de 8 km da ilha Brava e o ilhéu da Areia, junto à costa dessa mesma ilha.


As maiores ilhas são a de Santiago a sudeste, onde se situa Praia, a capital do país, e a ilha de Santo Antão, no extremo noroeste. Praia é também o principal aglomerado populacional do arquipélago, seguida por Mindelo, na ilha de São Vicente.

 

Cabo verde é um estado arquipélago com uma economia subdesenvolvida e que sofre com uma carência de alternativa de recursos e com o crescimento populacional. Os principais meios econômicos são a agricultura, a riqueza marinha do arquipélago, a prestação de serviços (que corresponde a 80 por cento do produto interno bruto) e, mais recentemente, o turismo (que tem ganhado crescente relevância).

As principais ilhas turísticas são a Ilha do Sal e a Ilha da Boa Vista.


A agricultura sofre com os constantes períodos de seca e carece de uma melhor infra-estrutura e modernização das técnicas agrícolas; os investimentos que atenderiam a essa necessidade adviriam de uma melhor educação dos cultivadores e da organização de um mercado de consumo dos produtos.9 Os produtos desta agricultura de sequeiro, com base na associação tradicional do milho e dos feijoeiros anuais, destinam-se basicamente ao mercado interno cabo-verdiano (embora não satisfaçam a procura, sendo indispensável uma importação maciça de alimentos). Também têm se introduzido novas culturas de produtos e plantas como legumes, frutas e hortaliças para a distribuição interna do mercado. Os principais produtos exportados são o café, a banana e a cana-de-açúcar, que possuem mercados restritos e limitados.


No setor de pescas, vem sendo implantado uma modernização dos meios artesanais e métodos tradicionais para um melhor aproveitamento desses recursos. Isso vendo sendo feito através do apoio de organismos especializados, porém a rentabilidade da pesca exige uma industrialização do pescado e a organização dos mercados para que seja escoada a produção.


Nos dias atuais, o turismo tem se tornado uma importante fonte econômica para o país, o que dificulta é a questão estrutural. Cabo Verde necessita de um desenvolvimento das estradas, portos e aeroportos, de meios de comunicação rápidos e frequentes, além da criação de uma forte rede hoteleira que atenda à necessidade dos turistas.


Portugal tem fortemente cooperado e ajudado Cabo Verde a nível econômico e social, o que resultou na indexação de sua moeda, o escudo cabo-verdiano, ao euro, e no crescimento de sua economia interna. O ex-primeiro-ministro de Portugal e presidente da Comissão Européia no segundo semestre de 2004, José Durão Barroso, prometeu integrar Cabo Verde à área de influência da União Européia, através de maior cooperação com Portugal.


A economia cabo-verdiana desenvolveu-se significativamente desde o final da década de 2000. Nos dias atuais, esta transformação é sustentada por um vasto programa de infraestrutura por parte do governo em domínios vitais como os transportes terrestres, os transportes marítimos, os transportes aéreos, as comunicações, entre outros.


O país tem muitos emigrantes espalhados pelo mundo (com especial foco para Estados Unidos e Portugal) que contribuem com remessas financeiras significativas para o seu país de origem.

 

 Este site é uma produção independente de responsabilidade de seu idealizador.

   Editor Responsável: Filipe de Sousa

interncionallusofona2005@ todos os direitos reservados