HOME

 Comunidade dos Países de

Língua Portuguesa

 

Angola

Brasil

Cabo Verde

Galiza

Guiné-Bissau

 Moçambique

Portugal

 São Tomé e Príncipe

 Timor Leste

 

Principais Escritores

(mais lidos)

 

Machado de Assis. Machado de Assis é referência da literatura barsileira. ...
Carlos Drummond de Andrade. ...
Clarice Lispector. ...
Ariano Suassuna. ...
Érico Veríssimo. ...
Luís Fernando Veríssimo. ...
Graciliano Ramos. ...
Guimarães Rosa.
 

Artistas

 

(Em formatação)

Brasil

Oficialmente República Federativa do Brasil, é o maior país da América do Sul e da região da América latina, sendo o quinto maior do mundo em área territorial e população.


Capital: Brasília

Presidente: Jair Bolsonaro
Código de discagem:
55
Moeda: Real
População: 198,7 milhões (2012) Banco Mundial
Língua oficial: Língua portuguesa
Governo: Presidencialismo, República Federal, República Constitucional

 

É o maior país da América do Sul e da região da América latina, sendo o quinto maior do mundo

em área territorial (equivalente a 47% do território sul-americano) e população (com mais de 207,7 milhões de habitantes - Números de 2016). É o único país onde se fala majoritariamente a língua portuguesa na América e o maior país lusófono do planeta,10 além de ser uma das nações mais multiculturais e etnicamente diversas, em decorrência da forte imigração oriunda de variados cantos do mundo.


Delimitado pelo oceano Atlântico a leste, o Brasil tem um litoral de 7 491 km. É limitado a norte pela Venezuela, Guiana, Suriname e pelo departamento ultramarino francês da Guiana Francesa; a noroeste pela Colômbia; a oeste pela Bolívia e Peru; a sudoeste pela Argentina e Paraguai e ao sul pelo Uruguai. Vários arquipélagos formam parte do território brasileiro, como Fernando de Noronha (o único destes habitado), Atol das Rocas, Arquipélago de São Pedro e São Paulo e Trindade e Martim Vaz. O país faz fronteira com todos os outros países sul-americanos, exceto Equador e Chile.


O Brasil foi descoberto pelos europeus em 1500, por uma expedição portuguesa liderada por Pedro Álvares Cabral. O território atual do país, até então habitado por indígenas ameríndios divididos em alguns milhares de grupos étnicos e linguísticos distintos, a partir de tal evento torna-se uma colônia do império ultramarino português. O vínculo colonial foi, de fato, quebrado em 1808, quando a capital do reino foi transferida de Lisboa para o Rio de Janeiro, depois de tropas francesas comandadas por Napoleão Bonaparte invadirem Portugal.

 

Em 1815 se torna um reino unido com Portugal. Sua independência, proclamada por Dom Pedro I (o primeiro imperador), se deu em 1822. Inicialmente independente como Império, período no qual foi uma monarquia constitucional parlamentarista, o Brasil tornou-se uma república em 1889, em razão de um golpe militar chefiado pelo marechal Deodoro da Fonseca (o primeiro presidente), embora a legislatura bicameral, agora chamada de congresso nacional, remonte à ratificação da primeira Constituição, em 1824.

A sua Constituição atual, formulada em 1988, define o Brasil como uma república federativa presidencialista, formada pela união do Distrito Federal, dos 26 estados e dos 5 570 municípios.


A economia brasileira é a maior da América Latina e do Hemisfério Sul, a sétima maior do mundo por PIB nominal e a sétima maior por paridade do poder de compra (PPC).

 

Reformas econômicas deram ao país novo reconhecimento internacional, seja em âmbito regional ou global.

O país é membro fundador da Organização das Nações Unidas (ONU), G20, Comunidade dos Países

de Língua Portuguesa (CPLP), União Latina, Organização dos Estados Americanos (OEA), Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), Mercado Comum do Sul (Mercosul) e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul), além de ser um dos países BRIC.

 

O Brasil também é o lar de uma diversidade de animais selvagens, ecossistemas e de vastos recursos naturais em uma grande variedade de habitat protegidos.

 

O Brasil e a América Latina

 

A região possui tamanho e potencial de crescimento que vêm chamando a atenção de todo o mundo, porém os vínculos entre seus pólos de negócios locais são muitas vezes intermediados pelos grandes pólos globais de Nova York e Londres. Esse é o momento para a América Latina alavancar seu grande potencial e suas importantes vantagens estratégicas, como seu peso no comércio internacional e suas multilatinas, para criar uma rede mais conectada entre países, minimizando intermédios ao acesso aos capitais e gerando novas oportunidades de negócios, renda e emprego por meio de vínculos diretos fortalecidos com outras redes regionais. Vários países na região já começaram esse processo, mas ainda falta percorrer um caminho significativo que requer esforços consistentes por parte da América Latina e do Brasil.

O Brasil reúne as qualidades necessárias para tornar-se também um dos pólos dessa nova arquitetura regional. O País tem um papel importante no continente e deve crescer com vigor na próxima década, fortalecendo seus vínculos com os países vizinhos e com o mundo.

 

Este site é uma produção independente de responsabilidade de seu idealizador.

   Editor Responsável: Filipe de Sousa

interncionallusofona2005@ todos os direitos reservados